EQUIPAMENTOS FÍSICOS

equipamentos-fisicos.jpg (27 KB)

O SUS e a pessoa com deficiência

A Saúde da Pessoa com Deficiência no Sistema Único de Saúde - SUS tem como foco principal a habilitação e/ou a reabilitação das funcionalidades humanas, contribuindo com a emancipação social deste usuário.

A pessoa com deficiência é aquela que tem impedimentos de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem dificultar sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas (ONU 2007).

Clique aqui para acessar o GUIA DE SERVIÇOS DO SUS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

Benefícios do Programa

Além de ter direito a diagnóstico específico e serviços especializados como: reabilitação, recebimento de órteses, próteses, e meios que auxiliam na locomoção, o tratamento possibilita ao paciente maior independência e inclusão social.

Como e onde adquirir

Quando um paciente com deficiência ou suspeita de deficiência (auditiva, física, intelectual, ostomia e visual) é atendido por um serviço da rede SUS – como, por exemplo, uma Unidade Básica de Saúde, Hospital, Equipes de Primeira Infância Melhor (PIM), e outros – ele deve ser encaminhado à Secretaria Municipal de Saúde, onde será realizada a solicitação para avaliação por uma Unidade de Reabilitação. Essa solicitação é feita por meio de uma inscrição, e o paciente ou responsável deve levar os seguintes documentos:

  • 02 cópias da Carteira de Identidade do paciente e CPF (menores de idade devem levar cópia da certidão de nascimento);
  • 02 cópias de comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone);
  • 02 cópias do cartão SUS do paciente;
  • Encaminhamento por um profissional da rede SUS.

Depois que a inscrição do paciente for realizada na Secretaria Municipal da Saúde, este pedido é regulado pela Central de Regulação da Reabilitação do Estado, que informará ao Município sobre o agendamento. A Secretaria Municipal de Saúde informa com antecedência a data e o local da consulta e fica responsável pelo deslocamento do paciente e seus cuidados, caso necessário.

Prioridade

A prioridade é dada às crianças e adolescentes em fase de desenvolvimento, seguindo-se os adultos que precisam do aparelho para trabalhar. Também se priorizam os pedidos de equipamentos para correção de deformidades progressivas ou pós-cirúrgicas.

Lista de equipamentos

  • Andador fixo/articulado em alumínio com quatro ponteiras;
  • Bengala canadense regulável em altura (par);
  • Cadeira de rodas infantil e adulto (par);
  • Cadeira de rodas para banho com assento sanitário;
  • Cadeira de rodas para tetraplégico (tipo padrão);
  • Calçados anatômicos com palmilha para pé neuropático (par);
  • Calçados ortopédicos confeccionados sob medida até o número 45 (par);
  • Calçados ortopédicos pré fabricados com palmilhas até o número 45 (par);
  • Calçados sob medida para compensação de discrepância de membros inferiores a partir do número 34 (par);
  • Calçados sob medida para compensação de encurtamento até o número 33 (par);
  • Carrinho dobrável para transporte de criança com deficiência;
  • Muleta axilar regulável de madeira (par);
  • Muleta axilar tubular em alumínio regulável na altura (par);
  • Órtese com cinta iso tipo Putti (baixa e alto)
  • Órtese com colete tipo Williams
  • Órtese com colete CTLSO tipo Milwaukee
  • Órtese com colete TLSO tipo Knight
  • Órtese cruromaleolar infantil em polipropileno para imobilização de joelhos em extensão articulada;
  • Órtese cruropodálica com distrator para genuvalgo e genuvaro infantil e adolescente;
  • Órtese dinâmica pélvico crural tipo Atlanta/Toronto;
  • Órtese dinâmica suropodálica tipo mola de codeville
  • unilateral
  • Órtese estática imobilizadora axilo palmar tipo aeroplano;
  • Órtese genupodálico em polipropileno tipo sarmiento;
  • Órtese HCTO tipo Minerva imobilizadora cervical com apoio torácico (colar);
  • Órtese metálica cruropodálica infantil, adolescente e adulto;
  • Órtese metálica suropodálica infantil e adulto;
  • Órtese pélvico podálica metálica com ou sem apoio isquiático;
  • Órtese rígida para luxação congênita do quadril;
  • Órtese suropodálica articulada em polipropileno infantil e adulto;
  • Órtese suropodálica sem articulação em polipropileno infantil e adulto;
  • Órtese suspensório de pavlik;
  • Órtese tipo sarmiento para úmero;
  • Órtese TLSO colete tipo Boston;
  • Órtese TLSO com colete em metal tipo Jewett;
  • Órtese TLSO corretiva torácica lombar em polipropileno;
  • Órtese TLSO torácica colete dinâmica de compressão torácica;
  • Órtese/Cinta LSO tipo Putti (Baixa);
  • Órtese/Cinta TLSO tipo Putti (Alto);
  • Órtese/Colete CTLSO tipo Milwaukee;
  • Órtese/Colete tipo Williams;
  • Órtese/Colete TLSO tipo Knight;
  • Órtese Pélvico Podálica de descarga isquiática;
  • Órtese Suropodálica metálica (adulto);
  • Órtese Suropodálica Unilateral articulada em polipropileno (adulto);
  • Órtese TLSO tipo coleta/jaqueta de Risser;
  • Palmilhas confeccionadas sob medida (par);
  • Palmilhas para pés neuropáticos confeccionadas sob medida para crianças e adultos (par);
  • Palmilhas para sustentação dos arcos plantares até o número 33 (par) e acima do numero 34 (par);
  • Prótese canadense endoesquelética em alumínio ou aço (desarticulação do quadril);
  • Prótese canadense exoesquelética para (desarticulação do quadril);
  • Prótese endoesquelética para desarticulação de joelho em alumínio ou aço;
  • Prótese endoesquelética transfemural em alumínio ou aço;
  • Prótese endoesquelética transtibial tipo PTB-KBM em alumínio ou aço;
  • Prótese exoesquelética para desarticulação do joelho;
  • Prótese exoesquelética passiva para desarticulação do punho ou amputação transradial;
  • Prótese exoesquelética transtibial com coxal ou manguito de coxa;
  • Prótese exoesquelética transtibial tipo PTB-PTS-KMB
  • Prótese funcional exoesquelética transumeral;
  • Prótese funcional endoesquelética para amputação transumeral;
  • Prótese funcional exoesquelética para amputação transradial;
  • Prótese funcional exoesquelética para desarticulação de cotovelo (punho de rosca e punho universo);
  • Prótese funcional exoesquelética transradial com ganho de dupla força;
  • Prótese funcional exoesquelética transradial para punho de troca rápida com ganho de dupla força;
  • Prótese funcional exoesquelética transradial coto curto
  • Prótese mamária;
  • Prótese para amputação tipo Chopart;
  • Prótese passiva endoesquelética para articulação de ombro e espulectomia parcial ou total;
  • Prótese passiva endoesquelética transumeral;
  • Prótese passiva para amputação parcial da mão;
  • Prótese tipo palmilha para amputação em nível do ante pé.

 

Carregando...